Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3431
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Anna Seghers: do Exílio de si ao Nome próprio
Other Titles: Anna Seghers: from the Exile of Herself to the Proper Name
metadata.dc.creator: Oliveira, Bruno Behling
metadata.dc.contributor.advisor1: Ribeiro, Helano Jader Cavalcante
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação pretende, por meio de um estudo do romance Em Trânsito e do conto O Passeio das Meninas Mortas, da escritora alemã Anna Seghers, investigar o totalitarismo e as suas consequências, mais especificamente, o exílio. Hospitalidade, hostilidade, a percepção do estrangeiro como intruso e o seu isolamento em si próprio são temas relevantes no contexto de exílio. O espaço biográfico também é explorado nas narrativas de Seghers, uma vez que elementos autobiográficos são característicos da literatura da autora, a qual serve como testemunho e como arquivo de um período importante do século XX. Anna Seghers insere fatos de sua vida e até o seu nome em seus textos. Quando um nome é assinado alguém pode ser responsabilizado. A autora assina o nome e assim ela resiste. A literatura de Anna Seghers serve a um propósito maior do que somente o de contar as suas experiências individuais. Ela serve para fortalecer a consciência moral de toda a sociedade.
Abstract: This dissertation intends, throught a study of the novel Transit and the short story The Excursion of the Dead Girls, by the german writer Anna Seghers, to investigate totalitarianism and its consequences, more especifically, the exile. Hospitality, hostility, the perception of the foreigner as an intruder and his isolation in himself are relevant themes in the context of exile. The biographical space is also explored in Seghers’ narratives, since the autobiographical elements are characteristic in the author’s literature, which serves as testimony and as archive of an important period of the 20th century. Anna Seghers inserts facts of her life and even her name in her texts. When a name is signed someone may be held accountable. The author signs her name and this way she resists. Anna Seghers’ literature serves a greater purpose than just the telling of her individual experience. It serves to strenghten moral conscience of the entire society.
Keywords: Letras
Literatura comparada
Anna Seghers
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Centro de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citation: OLIVEIRA, Bruno Behling. Anna Seghers: do Exílio de si ao Nome Próprio. 2017. 105 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Centro de Letras e Comunicação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2017.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3431
Issue Date: 16-Mar-2017
Appears in Collections:PPGL: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Oliveira, Bruno Behling - Anna Seghers - do Exílio de si ao nome próprio.pdf1,74 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons