Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2117
metadata.dc.type: doctoralThesis
Title: Produção, fenologia e qualidade dos frutos de Butia capitata em populações de Santa Vitória do Palmar
Other Titles: Yield, phenology and quality of fruits of Butia capitata in populations of Santa Vitória do Palmar.
Authors: Schwartz, Elisane
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Barbieri, Rosa Lia
metadata.dc.description.resumo: As espécies da família Arecaceae apresentam grande importância econômica e são exploradas comercialmente na produção de óleo, amido, palmito, ceras, fibras e como fonte de alimento. A espécie Butia capitata produz frutos comestíveis com potencial de exploração da polpa, que pode ser consumida ao natural ou na forma de sorvete, suco, licor e doce. Pouca pesquisa existe a respeito desta espécie, tornando-se um grande desafio encontrar e melhorar os acessos com potencial econômico. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar a fenologia, caracteres relacionados à produção além de atributos físicos, químicos e funcionais dos frutos de distintas populações, com características viáveis para exploração comercial. Os experimentos foram conduzidos no município de Santa Vitória do Palmar. Os dados utilizados no primeiro artigo foram obtidos em duas safras, 2005/2006 e 2006/2007, em três populações distintas de butiazeiros, utilizando-se seis plantas de cada uma delas, com amostras de 50 frutos de cada cacho produzido. O segundo artigo foi dividido em dois experimentos, no primeiro, foram selecionados, ao acaso, dez genótipos de butiazeiro, sendo avaliadas características da inflorescência. Para isso, cada inflorescência foi dividida em três porções, basal, mediana e apical, sendo avaliadas oito ráquilas de cada região. No segundo experimento, foram selecionados, ao acaso, seis indivíduos adultos de cada uma das quatro populações de butiazeiros, que foram visitados regularmente para coleta de dados, durante duas safras. Os dados do terceiro artigo foram coletados através de amostras de frutos de quatro populações de butiazeiro, com seis genótipos distintos em cada população, sendo verificadas as possíveis diferenças entre as populações e entre os genótipos dentro de cada população. Foi verificado que as populações de Butia capitata avaliadas apresentam variabilidade para duração do ciclo, coloração da epiderme dos frutos, volume de suco produzido, relação entre sólidos solúveis totais e acidez total titulável, características biométricas de fruto e produtividade anual. Uma das três populações avaliadas se destaca em termos de produtividade e rendimento industrial. Duas dessas populações apresentam melhores características biométricas de fruto. Outra população apresenta a melhor relação entre sólidos solúveis totais e acidez total titulável. O período de floração do butiazeiro ocorre de novembro a março, sendo que o seu pico ocorre na primeira quinzena de janeiro e a colheita ocorre de fevereiro a junho, sendo o pico durante o mês de março, podendo também ser observado que uma das populações apresenta colheita mais tardia. Existem diferenças entre genótipos, considerando as três porções da inflorescência, para as características número de flores masculinas, números de flores femininas, relação entre flores masculinas e femininas e comprimento de ráquila. Para a maioria dos genótipos, a parte basal da inflorescência é a que apresenta a maior quantidade de flores femininas. Há uma relação média de 14,84 flores masculinas para cada flor feminina. Na avaliação do percentual de cachos que efetivamente atingiram ponto de maturação verificou-se um valor médio de 90,31%. Dentro de cada população, há variabilidade genética, entre os indivíduos, para o conteúdo de carotenóides totais e ácido L-ascórbico. Os conteúdos médios de ß- caroteno e ácido L-ascórbico, no butiá, são de 24,23μg.g-1 e 39,13mg.100g-1, respectivamente.
Abstract: The species of Arecaceae family show great economic importance. They are commercially explored for production of oils, starches, palm heart, waxes and fibers, as well as source of food. Butia capitata produces edible fruits with a good potential in pulp exploration, what can be natural consummated or processed as ice-cream, juice, liqueur and jellies. There has been little research on this specie, facing a large challenge of finding and improving the access with great potential economic. Therefore, this work aimed to evaluate the phenology and characters related to production and furthermore, the physic-chemical and functional attributes of the fruits of the different populations, seeking the best characteristics to commercial exploration. Experiments were carried out in the city of Santa Vitória do Palmar. The data used in the first article were taken from two seasons (2005/06 and 2006/07) and from three different populations of butia trees, by using six trees each and 50 fruits from each bunch produced. The second article was divided into two experiments. In the first one it was randomly selected ten butia tree genotypes and assessed characteristics of inflorescence. Therefore, each inflorescence was divided into basal, medium and apical region, and assessed eight rachillae of each region. In the second experiment, it was randomly selected six adult individuals of each of the four butia tree populations, what were regularly assessed for data collection during the two seasons. Data from the third article were collected by sampling fruits of the four populations, with six different genotypes in each population; it was verified the possible differences among populations and genotypes in each population. It was verified that populations of Butia capitata show variability for length of cycle, fruit epidermis color, juice volume, relationship between total soluble solids and total titratable acid, biometric characteristics of fruit and annual yield. One of the three assessed populations is pointed out in regard to annual yield and industrial income. Two of these populations show better biometric characteristics of the fruit. The other population shows best relationship between total soluble solids and total titratable acid. The flowering period of the butia tree occurs from November to March, reaching the peak in the first two weeks of January; and the harvest time from February to June, reaching the peak during March. One of the populations was late harvest. There are differences among genotypes considering the three inflorescence regions, for the characteristics of number of male and female flowers, relationship between male and female flowers and length of the rachillae. For most genotypes the basal part of the inflorescence is that shows the highest amount of female flowers. There is an average of 14.84 male flowers for each female flower. It was found an average value of 90.21% at studying the percentage of bunch that effectively achieved the maturation point. In each population there is genetic variability among the individuals for amount of total carotenoids and L-ascorbic acid. The average contents of ß- carotene and L-ascorbic acid in butia are 24.23μg. g-1 and 39.13mg.100g-1, respectively.
Keywords: Arecaceae
Butiazeiro
Colheita
Floração
Frutificação
Fitoquímicos
Pindo palm
Harvest
Flowering
Fruiting
Fitochemicals
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Citation: SCHWARTZ, Elisane. Yield, phenology and quality of fruits of Butia capitata in populations of Santa Vitória do Palmar.. 2008. 94 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2008.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2117
Issue Date: 4-Jul-2008
Appears in Collections:PPGA: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_ Elisane_ Schwartz.pdf2,65 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.