Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2111
metadata.dc.type: doctoralThesis
Title: COMPORTAMENTO FENOLÓGICO E PRODUTIVO DAS CULTIVARES DE PESSEGUEIRO CHIMARRITA E GRANADA EM DIFERENTES PORTAENXERTOS NOS TRÊS PRIMEIRO ANOS DE IMPLANTAÇÃO
Other Titles: Phenology and agronomical behavior of peach cvs. Chimarrita and Granada on different rootstocks.
Authors: Rocha, Moacir da Silva
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Bianchi, Valmor João
metadata.dc.description.resumo: O pessegueiro é uma espécie cultivada desde o Rio Grande do Sul até o Estado sul da Bahia, adaptando-se às diferentes condições ambientais, sendo cultivada em zonas temperadas e subtropicais. Esta cultura se desenvolve em regiões com latitudes entre 32º S e 45º N. Dentre as regiões produtoras do Estado do Rio Grande do Sul têm-se destacado as regiões de Pelotas, Porto Alegre e da Serra gaúcha. Na região da Serra Gaúcha cultiva-se a videira principalmente para a industrialização de vinhos e derivados: a macieira destinada para o mercado interno e exportação e o pêssego mesa. Na grande Porto Alegre, a produção de pêssego de mesa e ameixa é destinada aos mercados locais. Na região de Pelotas, a mais de cinqüenta anos, a cultura do pessegueiro tem se direcionado à produção de pêssegos para atender a indústria regional. Pela falta de regularidade da temperatura e de chuvas nos últimos anos, principalmente no período que antecede a floração, entre o final do outono e início inverno, tem-se observado floração e brotação desuni forme, baixa qualidade das frutas e a baixa produtividade de pêssego na Região de Pelotas. Os programas de melhoramento genético do pessegueiro tem-se concentrado no desenvolvimento de variedades copa e deixado à questão do porta-enxerto a segundo plano. A escolha dos porta-enxerto pode contribuir para a regularidade da produção e para superação de fatores abióticos. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivos: a) avaliar o desenvolvimento vegetativo, peso médio das frutas, eficiência produtiva, sólidos solúveis totais (SST), firmeza de polpa e coloração das frutas da cultivar Chimarrita enxertada nos porta-enxerto Aldrighi , Capdeboscq , GF305 , Okinawa e Tsukuba 1 ; b) avaliar a época da queda das folhas, época de brotação, período de floração, frutificação efetiva e período de colheita de pêssego da cultivar Chimarrita enxertada em cinco diferentes porta-enxerto; c) avaliar o desenvolvimento vegetativo da cultivar Granada enxertada em três diferentes porta-enxerto ( Adrighi , Capdeboscq e Okinawa ) obtidos por alporquia e por sementes; e d) avaliar a época de queda das folhas, início de brotação, período de floração, densidade floral, frutificação efetiva, início da colheita, intervalo de maturação e período de colheita das frutas da cultivar Granada enxertadas em três porta-enxerto obtidos por sementes e alporquia. Os resultados obtidos nos quatro experimentos permitem concluir que: a) o porta-enxerto Capdeboscq e Okinawa induziram maior desenvolvimento vegetativo na cultivar Chimarrita. O porta-enxerto Okinawa induziu maior rendimento produtivo na cultivar Chiamarrita, enquanto que Capdeboscq apresentou frutas de maior tamanho. (O porta-enxerto GF305 induziu o menor desenvolvimento vegetativo e mais baixa produtividade na cultivar e o porta-enxerto Tsukuba 1 proporcionou frutas de melhor coloração em Chimarrita nas condições em que foi instalado experimento b) Os porta-enxerto Capdeboscq e Okinawa prolongaram a permanência de folhas e o início de brotação mais tardia na cultivar Chimarrita. O porta-enxerto Okinawa retardou a plena floração e obteve a maior eficiência produtiva da cultivar Chimarrita no ano de 2005, enquanto que os porta-enxerto Aldrighi , GF305 e Okinawa anteciparam o iníncio da colheita das frutas da cultivar Chimarrita; c) O porta-enxerto Capdeboscq obtido de semente proporcionou maior crescimento vegetativo na cultivar Granada, enquanto que o Okinawa teve a maior produtividade no primeiro ano de colheita de pêssegos. Os porta-enxerto Capdeboscq e Okinawa apresentaram a melhor resposta no retardamento da queda das folhas; d) Os porta-enxerto obtidos por alporquia antecipou a colheita, com exceção de Aldrigui quando comparado aos obtidos de sementes. portaenxerto obtidos por alporquia mostrou melhor resposta na relação entre a floral e a frutificação efetiva em relação aos porta-enxerto de sementes.
Abstract: The peach crop in Brazil is spread from Rio Grande do Sul to Minas Gerais states. It has adapted to different environmental conditions, being cultivated in temperate and sub-tropical zones, since it develops in areas with latitudes between 30º S and 45º N. In Rio Grande do Sul, the regions that are outstanding on peach production are: Pelotas; Porto Alegre; and Serra Gaúcha. In the Serra Gaúcha besides peaches for fresh market, are also grown vine grapes and apples. In Porto Alegre, There are peach and plum productions supplying the local market. In Pelotas, most of the peaches produced are for the local industry. However, the canning peaches produced in Pelotas, has worsen the quality and lowered productivity in the last years due to the very variable winter temperature, low chilling hours and severe draught during summer and fall seasons. A way that may contribute for production regularity and to overcome damaging abiotic factors is the right choice of the rootstock. The objectives for this study were: a) to evaluate the agronomical behavior of cultivar Chimarrita on the rootstocks Aldrighi, Capdeboscq, GF305, Okinawa and Tsukuba 1; b) to evaluate the agronomical and phonological behavior of peach trees cultivar Granada on the rootstocks cvs. Aldrighi, Capdeboscq, and Okinawa, originated from both, seeds and air layering. It were observed that the trees of cultivar Chimarrita: on either rootstocks Capdeboscq or Okinawa had greater size and vigor; on Okinawa had higher fruit production, whereas on Capdeboscq had larger fruits, and delayed leaf fall, and had later bloom; the trees cultivar Granada independent of the rootstock cultivar had earlier fruit ripening as that on the same rootstock cultivars, originated from seeds (seedlings). Regarding to cultivar Granada, the trees on Capdeboscq seedling were of larger size, whereas those on Okinawa produced more fruits in the first bearing season. In general, the Granada trees on rootstocks originated from air layering had earlier harvesting, independent of the rootstock cultivar.
Keywords: Prunus persica
Produtividade
Vigor
Eficiência produtiva
Floração
Frutificação efetiva
Brotação
Agronomia
Productivity
Production efficiency
Bloom
Fruit set
Budbreak
Agronomy
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Citation: ROCHA, Moacir da Silva. Phenology and agronomical behavior of peach cvs. Chimarrita and Granada on different rootstocks.. 2006. 164 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelots, 2006.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2111
Issue Date: 2-Mar-2006
Appears in Collections:PPGA: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_moacir_silva_rocha.pdf10,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.